Da ONG Rodas da Paz

A Embaixada da Suécia promove um encontro bacanérrimo nesta terça feira na Asa Norte, o Light on Bike. A atividade faz parte da Semana da Inovação da Suécia no Brasil. O Instituto Federal de Brasília sediará o evento no campus do Plano Piloto, na 610 Norte. 
Para começar inspirando, será exibido o filme Bike vs Cars às 14h no IFB.


Logo após o filme, às 15:30h, terá início um palco de conversa de alto nível sobre mobilidade urbana, envolvendo o especialista sueco Mattias Goldmann  e ONGs como Andar a Pé, Bike Anjo e Rodas da Paz, além de representantes do DETRAN e da Secretaria de Mobilidade. 
A gente se encontra lá?

“Não seria preocupante justificar práticas comerciais que, a pretexto de favorecer o acesso às mulheres, apenas reforçam esteriótipos de gênero e o lugar submisso das mulheres alijado dos negócios na posição de consumidor?”, esse foi um dos questionamentos apontados pela coordenadora do Núcleo de Gênero, promotora de Justiça Liz-Elainne Mendes, durante a audiência pública sobre a cobrança de preços diferenciados por gênero no setor de entretenimento. O evento foi realizado nesta quarta-feira, 27 de setembro, na sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Segundo promotor de Justiça de Defesa do Consumidor Paulo Roberto Binicheski, os “elementos colhidos durante a audiência, certamente, devem ser levados para o Congresso Nacional, para opinião dos nossos representantes, para que eles decidam sobre como essas questões devem ser resolvidas”. A promotora de Justiça Liz-Elainne enfatizou que, a partir das discussões, o MPDFT pretende encaminhar o vídeo da audiência para todos os atores que são instrumentos de mudança na área do Direito do Consumidor e interessados na política de defesa dos direitos das mulheres. “Vamos acompanhar o avançar das legislações e dos novos regramentos voltados para a defesa dos direitos coletivos e indisponíveis das mulheres”, afirmou.

No encontro, representantes de entidades públicas e da sociedade civil tiveram a oportunidade de debater diferentes pontos de vista e construir estratégias de ação sobre a cobrança diferenciada de preços por gênero no setor de entretenimento. “O tema em discussão se insere na tensão entre direitos iguais entre homens e mulheres, isonomia prevista na Constituição Federal (CF) e no Código de Direito do Consumidor, e o direito à livre iniciativa, assegurado pela ordem econômica, igualmente previsto na CF. É, portanto, intuitivo que há de se fazer uma conformação entre direitos igualmente fundamentados. Tarefa nada fácil quando se coloca em debate práticas oriundas de costumes, de ações repetidas que sequer contêm justificativas expressas, contundentes e conformadoras para a distinção entre homens e mulheres”, destacou Liz-Elainne.

Binicheski explicou que, até receber a decisão da juíza que provocou a intervenção do MPDFT, não via qualquer questionamento nessa prática; entretanto, ao pesquisar e refletir sobre a questão, percebeu que haviam problemas enraizados na sociedade, por isso, a importância de colher pontos de vista para subsidiar a adoção de medidas sobre o assunto. “Nós somos feitos pela nossa carga cultural, nossa ideologia. Com o acesso à informação, há uma mudança muito rápida na nossa cultura, na nossa vivência social. Por conta dessas mudanças, assuntos como esse devem ser rediscutidos”. Ele acrescenta: “Com essa prática, a mulher passa a constituir o objeto, ela é um atrativo para chamar o público masculino”.

A diretora do Departamento de Proteção do Consumidor da Secretaria Nacional do Consumidor, Ana Carolina Guimarães, disse que a ordem econômica não pode ser superior ao princípio da igualdade. Já a diretora-geral do Instituto de Defesa do Consumidor, Ivoneide Oliveira, falou que “não temos reclamações de consumidores, mas estamos abertos ao debate”.

A pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher (Nepem/UnB) Ana Paula Antunes Martins apresentou folders de festas, que reforçam o estereótipo de gênero incluindo o corpo feminino como objeto de consumo. O vice-presidente da Comissão de Direito Autoral, Propriedade Intelectual e Entretenimento da Ordem dos Advogados do Brasil, Paulo Palhares, frisou a necessidade de critérios de proibição. Além disso, citou exemplos do setor empresarial que utiliza preços diferenciados, pois o mercado está saturado. “Não há problema em praticar preços diferenciados em jogos de futebol para estimular a participação do público feminino", disse Palhares.

Assessoria de Comunicação Social do MPDFT - 28/09/2017

Capital federal será o palco da sétima etapa do circuito de 5km composto por dez obstáculos infláveis gigantes que já reuniu 30 mil pessoas em seis cidades

Por Rafael De Marco - Mtb.: 27556 - 27/09/2017 - 18:59:56 / Blog do Sombra

Capital federal será o palco da sétima etapa do circuito de 5km composto por dez obstáculos infláveis gigantes que já reuniu 30 mil pessoas em seis cidades. Inscrições ainda podem ser feitas no site oficial www.corridainsana.com.br

Depois do sucesso em São Paulo, a caravana da Corrida Insana desembarca em Brasília neste final de semana. No domingo (1), das 8h às 17h, o estádio Mané Garrincha recebe o evento criado nos Estados Unidos compostos por um circuito de 5km recheado por dez obstáculos infláveis gigantes. Milhares de pessoas são esperadas são esperadas na capital federal para um dia dedicado à diversão em família por meio do esporte.

Ainda dá tempo de garantir participação na etapa de Brasília da Corrida Insana. Os interessados em participar ainda podem fazer inscrição pelo site oficial: www.corridainsana.com.br ou ir direto no link: http://www.corridainsana.com.br/evento/brasilia-df-01-outubro-2017-estadio-mane-garrincha/#inscricoes. O preço é R$ 99,00 mais taxas. Também existe a possibilidade de se inscrever no dia e local do evento, porém, neste caso, os interessados estão sujeitos a disponibilidade de vagas restantes.

Retirada dos kits - A retirada dos kits do corredor (composto por medalha, camisa oficial tecido tecno dry, bandana, sacola biodegradável e número de peito) será no Boulevard Shopping (Setor Terminal Norte, Conjunto J – Asa Norte) na sexta-feira (29) 13h às 21h, e sábado (30) das 10h às 19h.

É preciso levar um documento de identificação com foto (carteira de identidade, CNH , carteira de trabalho ou passaporte). Em caso de retirada por terceiros, é necessário uma cópia do documento do comprador. Quem for buscar o kit de uma criança sem CPF, é indispensável levar uma cópia do documento do responsável ou da pessoa cujo CPF foi utilizado na inscrição.

Quem não puder ir ao Boulevard Shopping, tem a opção de pegar o kit no Estádio Mané Garrincha no dia da corrida. Porém, nesse caso, é necessário o pagamento de uma taxa de conveniência de R$ 10 por kit. Esse serviço pode ser contratado no link www.corridainsana.com.br/kits e estará disponível até as 23h59 de quinta-feira (28). Segundo a organização, após essa data, só é possível retirar no Boulevard Shopping ou no dia do evento mediante taxa de R$ 25 por kit.

Brasília é a sétima etapa da Corrida Insana, que faz sua estreia no Brasil em 2017 após fazer sucesso ao redor do mundo (ano passado, 13 milhões em 18 países participaram da Insane Inflatable 5k, nome do evento em inglês). No último final de semana, São Paulo recebeu a sexta etapa. Após passar por Goiás (Goiânia), Minas Gerais (Belo Horizonte) e Santa Catarina (Blumenau), o evento chegou ao estado de São Paulo em setembro, primeiro em Ribeirão Preto e depois Sorocaba, até chegar à capital paulista. Juntas, as seis primeiras etapas reuniram cerca de 30 mil pessoas para um dia de muita diversão e alegria por meio do esporte.

Diversão democrática - A Corrida Insana não tem restrições quanto à participação, nem limite de idade. A única exigência é que a pessoa tenha altura mínima de 1,05 metro de altura. As largadas são em ondas com cerca de 170 pessoas cada vez, o que garante segurança e permite que grupos pratiquem a atividade juntos e sem atropelos. Não há cronometragem, nem obrigatoriedade de ultrapassar todos os obstáculos do percurso. Mesmo assim, todos recebem o kit do atleta ao cruzar a linha de chegada.

Vem mais por aí - A Corrida Insana está licenciada para o Brasil, primeiro país latino-americano a receber o evento, para os próximos três anos. E os planos são grandiosos. Para 2018, a meta é dobrar o número de etapas, chegando a 36. “Vamos levar o circuito para as regiões do Norte e Nordeste, que não foram contempladas nesse ano, devido ao curto espaço de tempo dessa primeira temporada, na qual optamos pelas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste”, informa Fábio Avelar, diretor técnico do evento.

O diretor revela que tanto os obstáculos como o know how foram importados diretamente dos Estados Unidos. “Promover esse evento exige uma estrutura enorme, pois envolve uma logística de importação dos infláveis, compressores, motores, transferência de tecnologia, treinamento com a equipe americana, licenciamento da marca, publicidade, seguros, equipamentos de estrutura, entre outros”, informa o empresário, que complementa. “Temos um contrato de exclusividade no período de 36 meses. A cada 12 meses, faremos as trocas dos infláveis a fim de oferecer um novo circuito com novos desafios a cada temporada”.

Patrocínio - O Circuito Brasil de Corrida Insana tem organização da Insane Inflatable 5K, sediada nos EUA. Estão apoiando o Circuito as lojas Decathlon, Unimed Goiânia, Unimed BH, Uniasselvi, Coleguium - Rede de Ensino e o Rally dos Sertões.

Conheça os obstáculos infláveis:

1 - LARGADA INSANA: a prova começa com o desafio de uma subida, seguida por um escorregador gigante.

2 – WAVERUNNER: é plano, mas cheio de lombadas e ondulações.

3 - MATTRESS RUN (Campo Minado): um teste para o equilíbrio e agilidade em um caminho cheio de buracos.

4 - BIG BALLS: Bolas gigantes surgirão à frente dos corredores e será preciso desviar.

5 - CRASH COURSE (Montanha): uma verdadeira montanha russa cheia de altos e baixos.

6 - PURE MISERY (no Sufoco): baseado nos manuais de treinamento militar, é um monstro de 30 metros de comprimento que testará força, agilidade, flexibilidade e resistência.

7 -WRECKING BALLS (Demolição): imagine bolas de demolição de prédios vindo na direção dos corredores. Ainda bem que são infláveis.

8 - JUMP AROUND: pular, saltar e descer resume este desafio.

9 - SLINGSHOT (Estilingue): o desafio é subir até o topo com a ajuda de uma corda e

escorregar.

10 - FINISH LINE: o ‘gran finale’ reúne um pouco de cada um dos obstáculos anteriores. É subir, pular e escorregar até a vitória.

Credenciamento de imprensa – Os veículos interessados em cobrir a etapa de São Paulo da Corrida Insana devem enviar solicitação de credenciamento para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. É preciso informar o nome do veículo de imprensa, editoria, nome e cargos dos profissionais, juntamente com e-mail e fone de contato.

 

Mais informações:

Site: www.corridainsana.com.br

Fan page: https://www.facebook.com/acorridainsanaBR/

Instagram: @corridainsanabr

No dia 4 de outubro, às 19h, o Campus Gama do Instituto Federal de Brasília (IFB) realiza uma consulta pública sobre a proposta de instalação do curso superior de Bacharel em Administração (clique aqui e acesse a proposta).

Além da consulta presencial, os interessados podem encaminhar, até a data o dia 4 de outubro, comentários e sugestões sobre a proposta para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Campus Gama fica localizado no Lote 01, DF 480, Setor de Múltiplas Atividades, Gama/DF.

 

Jornal de Brasília - 25/09/2017 | Shutterstock

Um idoso de 74 anos foi preso na tarde desse domingo (24), no Gama, após ser flagrado passando a mão nas partes íntimas de uma criança de 6 anos. Segundo a Polícia Militar, a mãe da menina olhou pela janela quando viu o acusado despindo a criança e alisando a genitália dela.

O homem foi detido pelos familiares da criança até a chegada da PM e, em seguida, levado para a 20ª Delegacia de Polícia e autuado em flagrante. Em nenhum momento ele negou o crime.

De acordo com a PM, o idoso mora há quatro anos com a avó materna da vítima. Vítima e agressor moram no mesmo lote, sendo que a casa do homem fica nos fundos.

Ideia é tornar procedimentos invasivos menos desagradáveis; idealizadora tem filho com hemofilia A. Doação pode ser feita até o próximo sábado; veja como ajudar

Por G1DF/Foto: Curativos do Bem/Divulgação - 23/09/2017 - 21:45:24

Campanha organizada por uma publicitária do Distrito Federal arrecada, até o próximo dia 30, curativos "fofinhos e divertidos", com temas infantis. A ideia é distribuir as bandagens para crianças que passam por tratamentos invasivos em hospitais – por exemplo, a prevenção da hemofilia. As caixas podem ser entregues em vários postos de coleta espalhados pelo DF (veja lista abaixo).

Criadora do projeto "Curativos do Bem", Bruna Pagy teve a ideia ao acompanhar o tratamento do filho Davi – diagnosticado com hemofilia A. A doença não tem cura e, como prevenção, Davi precisa tomar medicamentos na veia, três vezes por semana.

"O procedimento é intravenoso, igual ao processo de tirar sangue. Então, necessariamente, é finalizado com um curativo", conta Bruna.

Para aliviar o incômodo do procedimento, a mãe começou a comprar os curativos coloridos para Davi, com temas de desenho animado e de super-heróis. Em pouco tempo, ela percebeu que poderia fazer o mesmo para ajudar outras crianças – que também passam por tratamentos complicados, mas não têm as mesmas condições.

Curativos coloridos aliviam sofrimento de crianças durante tratamento de doenças

Corrente de solidariedade

Até este sábado (23), faltando ainda uma semana para o fim da campanha, as doações já preenchiam um "saco de Papai Noel". Os curativos, que antes seriam direcionados apenas ao Hemocentro de Brasília, para as crianças em tratamento de hemofilia, também devem abastecer outros hospitais com área de pediatria.

A previsão é de entregar as caixas de bandagens, também, nos hospitais de Base, da Asa Norte, Materno Infantil (HMib) e da Criança. Com isso, os curativos também poderão ser usados em crianças que fazem outros tratamentos invasivos – por exemplo, de combate ao câncer infantil.

Segundo a hematologista Jussara Almeida, esses pequenos detalhes podem fazer uma diferença grande na qualidade de vida das crianças.

"Você busca uma estratégia para encantar essa criança. Ou seja, para facilitar a aceitação do tratamento, tanto para a criança quanto para a família. Com isso, garante uma aderência [aos cuidados] para toda a vida", diz.

Confira os pontos de coleta da campanha "Curativos do Bem":

 

- SQN 309 bloco G, aos cuidados de Bruna Pagy. A entrega pode ser feita na portaria, a qualquer hora do dia.

- BSB de ❤ (SCLN 410, bloco C, loja 4), aos cuidados de Rafaela. Entrega de 2ª a 6ª das 11h às 19h e sábados das 11h às 16h.

- Clínica Borboletário (SCN Qd. 1, Ed. Central Park, salas 605/606), aos cuidados de Andrea ou Beatriz. A entrega pode ser feita de segunda a sexta, das 8h às 18h.

- Home Assistance (Av. das Araucárias, lote 4155, loja 11, Águas Claras), aos cuidados de Marcelo, em horário comercial.

- Lojinha da Criança, nas unidades da 707 Norte, 510 Sul, QNM 17 (Ceilândia), CNB 10 (Taguatinga) e Quadra 6, CL 12, loja 1 (Sobradinho). Em todas, a entrega pode ser feita em horário comercial.

- Mundo da Tattoo (EQS 102/103, no Centro Empresarial São Francisco, ao lado da loja 4evinte), aos cuidados de Lico. O horário pode ser combinado pelo telefone 3201-7080.

- Cópia Café (SHCGN 702/703 bloco A), aos cuidados de Edgar e Neide, em horário comercial.