Projetado para ser o mais moderno do país, o novo sistema de tratamento de esgoto de Águas Lindas de Goiás é uma grandiosa obra que prevê beneficiar toda cidade. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) terá capacidade para atender até 500 mil habitantes, pensando assim nas futuras gerações.

A obra é uma parceria entre a Prefeitura de Águas Lindas, o Governo Federal e os Governos de Goiás e Brasília, por meio do Consórcio Saneago/Caesb. Ao todo foram investidos R$ 229 milhões em todo sistema.

Águas Lindas vivia com níveis que se igualavam aos de países subdesenvolvidos, pois não contava com esgoto tratado. Hoje surge uma nova realidade, a cidade sairá de 0 para 80% da cidade beneficiada ainda na primeira fase com o novo sistema.

Com este investimento o meio ambiente também será preservado, já que mais de 80 mil fossas sépticas serão desativadas preservando assim o meio ambiente. Além disso, após ser tratado o esgoto retornará para a natureza com 95% de pureza, garantindo qualidade de vida para toda população.

O morador e líder comunitário, Reginaldo Silva conhecido como Reginaldo do Gesso, do Jardim Pérola II, foi um dos primeiros bairros a serem ligados no novo sistema de tratamento de esgoto. Inclusive a residência deste morador está ligada a rede de esgoto.

“Como liderança comunitária, lutamos muitos anos para que Águas Lindas tivesse este benefício, agora chegou a nossa vez. A minha casa já está conectada, e a fossa será aterrada acabando de uma vez por todas com o mau cheiro. É uma conquista para toda cidade”, disse o morador.

Todas as residências serão notificadas e terão o prazo de 90 dias para se adequarem ao novo sistema. Na próxima quinta-feira, dia 22 de junho a cidade receberá autoridades de todos os escalões de Goiás e Brasília para a grande inauguração do novo sistema, à partir das 08h30.





O fornecimento será retomado a partir das 8h de sábado (24), e voltará, gradualmente, até o fim de domingo (25)

O racionamento de água no Distrito Federal atinge Paranoá, Gama e outras cinco localidades nesta sexta-feira (23/6). As cidades são abastecidas pelo sistema Santa Maria/Torto e pela Barragem do Descoberto.

O fornecimento de água será retomado a partir das 8h de sábado (24), e voltará, gradualmente, até o fim de domingo (25). De segunda (26) a quarta (28), as torneiras funcionarão normalmente, mas, na quinta (29), haverá novo corte.

De acordo com a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa), o nível do reservatório do Descoberto é de 49,88% e o de Santa Maria é de 50,06%. A última medição é da tarde de segunda (29).

Veja no calendário desta semana os dias e os locais em que haverá interrupção do fornecimento:

 

23 de junho:
– Gama;

– Paranoá, SMLN (lotes 1 a 13 do trecho 13), Taquari, Condomínio RK e Império dos Nobres.

24 de junho:
Ceilândia Leste e QNM, QNJ e as quadras da QNL 1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 26, 28 e 30 e CNL 1;

– Águas Claras, SMPW (Quadras 1 a 5), Núcleo Bandeirante, C.A. IAPI, CABS (chácara 1 e 2), Candangolândia, Setor de Postos e Motéis e Metropolitana;
– Samambaia e Setor de Mansões de Taguatinga;
– Park Way (Quadras 6 a 29), Vila Cauhy e Vargem Bonita;
– Asa Sul e Lago Sul (QL 2 a 10, QI 1 a 15, exceto conjuntos 1, 2 e 3 da QI 13);
– Jardins Mangueiral.

25 de junho:
– Taguatinga Sul, Setor Primavera, Arniqueiras, Areal e Riacho Fundo 1;

– Guará I e II, Polo de Modas, Cabs (exceto chácaras 1 e 2), Lúcio Costa, SQB e Caac.
– Sudoeste, Octogonal, Cruzeiro Novo, Setor de Indústrias Gráficas, Praça Municipal, Setor de Garagens Oficiais, Setor de Administração Municipal, Setor de Divulgação Cultural, Esplanada da Torre, Setor de Recreação Pública Norte;
– Condomínios do Jardim Botânico: Jardim Botânico 3, Jardim Botânico 6, Quintas do Sol, Quintas Bela Vista, Quintas Interlagos, Morada de Deus, Quatro Estações, Maxximo Garden, Belvedere Green, Chácaras Itaipu (exceto 80 a 84), Quintas Itaipu, Jardim da Serra.

Portal Metrópoles - 23/06/2017 6:37 , ATUALIZADO EM 23/06/2017 7:10

População poderá descartar resíduos da construção civil ou de demolições, além de podas de árvores, móveis velhos, óleo de cozinha e recicláveis. 

A partir desta quarta-feira (21), a cidade do Gama conta com um local para entrega de até 1 metro cúbico (equivalente a uma caixa de água de mil litros) por dia e por pessoa de resíduos da construção civil ou de demolições. O ponto ainda servirá para o recebimento de restos de árvores podadas, produtos recicláveis e móveis velhos. Intitulado papa-entulho, o espaço fica na Avenida Contorno, lote 2 – Próximo ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF). O funcionamento é de segunda a sábado, das 7 às 18 horas.

Dados do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) apontam que são coletadas no Gama cerca de 2,5 mil toneladas de entulho por mês e 75 toneladas de volumosos. Mais de 35 pontos de descarte irregular foram identificados pela autarquia na região.

No papa-entulho, até 1 metro cúbico (equivalente a uma caixa d’água de mil litros) de resíduos da construção civil, volumosos (como móveis) e restos de podas pode ser entregue, diariamente, por pessoa.

Também podem ser deixados recicláveis, como papéis, plásticos, papelões e metais, desde que estejam separados e limpos. Por meio do Projeto Biguá, da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), é possível ainda entregar óleo usado em frituras.

“Esse é um equipamento de limpeza urbana. O que não cabe no caminhão — colchão, cama velha, cadeira, galhos de árvore e até um metro cúbico de entulho — nós vamos receber aqui gratuitamente”, explicou a diretora-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Kátia Campos.

De acordo com ela, a ideia é envolver cada vez mais a comunidade para que a instalação seja utilizada. “Do contrário, fica um espaço ocioso, e a população continua jogando o lixo no lugar errado.”

Investimento e estrutura do papa-entulho no Gama
O investimento no papa-entulho inaugurado hoje foi de R$ 136.840, com recursos do SLU. A estrutura tem escritório de apoio aos trabalhadores, área coberta para recebimento de recicláveis e baias para materiais volumosos e de podas. Há ainda caçambas para descarte de resíduos.

Carroceiros da região fizeram o primeiro descarte logo após a inauguração do espaço. Entre eles, Edimilson Alves Viana, de 51 anos. Na profissão há mais de uma década, ele gostou da iniciativa. “É muito gratificante para mim, como para a sociedade e para a cidade, ter um lugar próprio para fazer esse encaminhamento.”

As regras para utilização dos papa-entulhos estão na Instrução Normativa nº 2, de 15 de março de 2017.

A inauguração contou com a presença da diretora-presidente do SLU, Kátia Campos; administradora do Gama, Maria Antônia; catadores de matérias reutilizáveis e recicláveis; autoridades locais e comunidade.

Agora a comunidade gamense tem um local adequado para descartar entulhos na cidade.

É permitido
• Entulhos em geral
• Restos de podas
• Azulejos
• Cimento
• Terra
• Telhas sem amianto

Recicláveis
• Plásticos
• Papel
• Papelão
• Móveis
• Metal
• Óleo de coxinha
• Embalagens longa vida
• Isopor

Não é permitidos os descartes de:
• Resíduos domésticos, industriais, de serviços de saúde e eletrônicos
• Pneus
• Embalagens de agroquímicos, de produtos fitossanitários e de óleos lubrificantes
• Lâmpadas
• Pilhas e baterias
• Equipamentos ou materiais que tenham metais pesados
• Gesso
• Espelhos
• Vidros
• Amianto
• Tintas, solventes e tonner

Além disso, não é autorizada a entrada caminhões ou carretas para descarregar o material a ser descartado.


Foto (Da esquerda para a Direita): Diretora-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Kátia Campos e administradora Maria Antônia



Foto (Da esquerda para a Direita): Representante da diretoria de vigilância ambiental, José Silvio; assessor de gabinete na administração regional, Josué Camargo e representante do grupo de trabalho dos parques, João Breyer.

Mais fotos. Clique aqui! 

Da Agência Brasília com adaptações - 22/06/2017

 



A Secretaria de Estado de Mobilidade do Distrito Federal - SEMOB- DF realizou a Oficina de Capacitação de Agentes Comunitários de Educação Socioambiental em Transporte Público. Esta oficina é parte do Programa de Educação Socioambiental do Programa de Transporte Urbano do Distrito Federal e teve como objetivo promover o diálogo sobre conceitos e questões ambientais relacionadas ao transporte público, incentivando a construção de uma nova cultura ambiental.

Foram 30 horas de muito aprendizado, sendo 16 horas de atividades presenciais, 10 horas de atividades pré-oficina e 4 horas de atividades pós-oficina. Os encontros presenciais aconteceram entre os dias 06 a 09 de junho de 2017, das 8h às 18h, em diferentes localidades do DF. O evento teve a participação gratuita.

Um evento importante que abordou questões ambientais que tenham relação com o transporte público. O objetivo da oficina foi dar incentivo para a construção de uma nova cultura ambiental.

Dentre os participantes, boa parte deles eram da Santa Maria e alunos do IFB do Gama. A Cooperativa ASTRADASM também enviou participantes para as oficinas. A cooperada Érika Liege foi uma das integrantes da cooperativa que esteve presente. Para ela as oficinas foram muito importantes. “Achei muito interessante, tirei muitas dúvidas e aprendi muito”, destacou.

Para a estudante do curso de Logística Superior do IFB, Camila Azevedo (20), a oficina foi de grande importância. Para ela tais oficinas ajudam muito no desenvolvimento e na consciência na sociedade em relação ao meio ambiente e ligado aos transportes. “Vem crescendo muito a quantidade de desmatamento para fazer rodovias e comunidades. Mostrando o que vem ocorrendo em nosso País para nos deixar conscientizados e familiarizados do que vem ao nosso futuro.” Salientou Camila.


Participante da Cooperativa ASTRADASM de Santa Maria - DF

Estudante do curso de Logística Superior do IFB, Camila Azevedo e colegas de turma.

Equipe de instrutores Lucas Miranda e Maria do Carmo Coutinho.

Galeria de fotos da capacitação no Gama. Clique aqui!
 

As oficinas aconteceram nos dias 06 e 07 de junho no Auditório da Administração Regional do Gama. Foram disponibilizadas 310 vagas para quem quisesse participar.

Estas oficinas aconteceram em várias regiões do DF:

  • Planaltina
  • Gama
  • Ceilândia
  • Estrutural
  • Taguatinga
  • Recanto das Emas
  • Núcleo Bandeirante
  • São Sebastião


Da redação do Gama Cidadão.

O final de semana foi bem agitado no Gama, com a presença do Governador Rodrigo Rollemberg. Ele esteve na cidade para inaugurar o Parque Vivencial Urbano, localizado no Setor Norte.  E na seqüência visitou o Alagado da Suzana que fica na zona rural da cidade.

Parque Urbano:

O cenário do Parque Urbano e Vivencial do Gama passa a ser outro. No sábado (27) foi feito pelo governador a inauguração de diversos equipamentos públicos. O tão aclamado parque se torna um espaço para esporte e lazer de toda a comunidade. Segundo os moradores, o lugar era tomado por usuários de drogas e por lixo.

 “Um parque significa qualidade de vida, promoção da saúde, oportunidade para prática de esportes, para entretenimento”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, ao entregar as obras concluídas na Quadra 1, em frente à Feira Permanente.

A cerimônia fez parte das comemorações dos 10 anos do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), que serão completados neste domingo (28). De acordo com a autarquia, o parque ocupará uma área de 52 hectares.

Na manhã de sábado foram entregues campo de futebol de grama sintética, quadra poliesportiva, ciclovia e guarita.

O Ibram assinou protocolo de intenções com a UnB para plano de manejo. A Presidente do instituto, Jane Vilas Bôas explicou que, agora, o parque está sendo recriado com o rito legal correto. Ele tinha sido extinto porque fora estabelecido pela Lei n° 1959, de 8 de junho de 1998, declarada inconstitucional.

Depois de definidas as poligonais e feita a consulta pública, ocorrida em 20 de maio, o passo seguinte será produzir o plano de manejo. Para isso, o instituto assinou um protocolo de intenções com a Universidade de Brasília (UnB).

Além da importância social, a presidente do Ibram destacou o papel da unidade na conservação das águas. “Ele tem campo de murundu, onde você tem infiltração de água de chuva, que alimenta o lençol freático e abastece nascentes. Nesse momento de crise, esse ciclo hídrico precisa ser preservado.”

Destacou, secretário do Meio Ambiente.

Para o secretário de meio ambiente, André Lima, as entregas de sábado foram fundamentais para levar a população do Gama a freqüentarem o lugar. “Só vamos proteger os parques e fazer que eles saiam do papel com o povo dentro, usando-os para o que eles servem: esporte, educação, lazer, cultura, o cuidado com o meio ambiente.” Destacou o secretário.

A administradora regional, Profa. Maria Antônia, comemorou as melhorias na unidade. Ela acredita que a definição das poligonais acabará com as invasões, o despejo de lixo e o uso de drogas no local. “Aqui é para ter as crianças, as escolas, que sonham com isso”, disse a gestora.

Os moradores aprovaram as melhorias. Fábio de Souza Carvalho, de 32 anos, foi um deles.  Ficou satisfeito com a inauguração das obras. “Agora vai ser a alegria da comunidade, muita gente vai cuidar daqui”. Segundo o pintor, “antes era só mato e brejo”. Para a pensionista Darci de Assis Lima, de 75 anos, o parque vai melhorar a qualidade de vida de quem mora na cidade. Darci vive no Gama desde 1965.

As benfeitorias entregues pelo governador foram construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). Para revitalizar o parque, a empresa pública investiu R$ 3.823.331,55. A população ainda terá à disposição dois quiosques, chuveiros externos e estacionamento.



Presidente do instituto, Jane Vilas Bôas explicou que, agora, o parque está sendo recriado com o rito legal correto.


Governador visita Comunidade do Alagado e ouve reivindicações:

Rodrigo Rollemberg, visitou na tarde de sábado a comunidade rural para ouvir os moradores.

O local, situado na zona rural do Gama, abriga 32 famílias, que reivindicam a mudança do lugar previsto para a construção de um centro socioeducativo público.

“Vamos trabalhar no sentido de regularizar a área, de dar tranquilidade e segurança jurídica a essas pessoas, temos que ver o que é possível fazer, pois nós também estamos submetidos à lei e precisamos conhecer com profundidade o processo”, comprometeu-se o governador.

Galeria de fotos. Clique aqui!

Da redação do Gama Cidadão.