1 - A noticia de que está para ser deflagrada uma nova operação da Polícia Civil do DF, com repercussões na Câmara Legislativa do DF, tem, literalmente, tirado o sono de alguns parlamentares. Fontes da polícia afirmam que a ação já foi adiada mais de uma vez. O motivo é que novos personagens se complicam com suas movimentações todas as vezes que os boatos surgem.

2 – Conforme já havíamos noticiado há algum tempo, as supostas acusações contra o distrital Raad Massouh (ex-DEM, atual PPL) vieram à tona com a Operação Mangona. Só falta agora o pedido de representação contra o parlamentar para que a notícia torne-se 100% verdadeira.

3 - No Buriti, há grande receio de que a tal representação seja protocolada contra Raad Massouh. Alguns distritais da base governista já comunicaram à cúpula do Palácio do Buriti que não há nenhum tipo de intenção dos parlamentares de organizar algum tipo de "operação abafa" para salvar o colega distrital. ...

4 - Com os holofotes virados para Raad, que foi eleito no grupo rorizista e depois declarou apoio ao governo de Agnelo Queiroz, cresce na Câmara Legislativa a expectativa de que outros parlamentares com o mesmo perfil, digamos, independente tenham o fim parecido. Aylton Gomes que o diga.

5 - A pesquisa do Instituto O&P Brasil – 800 entrevistas feitas no dia 27 de novembro último – mostra uma terrível encrenca para o governador do DF, Agnelo Queiroz, caso ele esteja pensando em reeleição.  Apesar de ainda faltar dois anos para as eleições, a pesquisa mostra que a população do DF prefere que o PT apresente outro candidato para as eleições de 2014.

6 - Segundo a pesquisa, do total de eleitores pesquisados, 69% preferem que o PT escolha outro nome. Já entre os simpatizantes do PT o percentual chega a 71.3%. Alguns petistas acreditam que com o passar do tempo o jogo deverá mudar e a chapa Agnelo-Tadeu Filippelli deverá ser referendada para a disputa de 2014.

7 - Depois de perder a eleição da OAB-DF, Francisco Caputo, agora pode se dedicar ao que mais gosta: a política.

8 - O presidente do PSD-DF, ex-governador Rogério Rosso, tenta costurar um acordo com os parlamentares distritais do partido para que se chegue a um consenso sobre quem irá integrar a próxima Mesa Diretora da Câmara Legislativa: Washington Mesquita ou Eliana Pedrosa.

9 - O aniversário do secretário de Segurança do DF, Sandro Avelar, que reuniu mais de reuniu 400 pessoas em um badalado restaurante da cidade, foi uma espécie de "esquenta" para a sua candidatura a deputado federal em 2014.

10 - Os advogados e aliados de Joaquim Roriz aconselharam o ex-governador a não jogar a toalha sobre a sua intenção de ser candidato ao Buriti em 2014. Roriz chegou a comentar com lideranças políticas que, caso não conseguisse o respaldo da Justiça, indicaria o nome da filha caçula, a distrital Liliane Roriz, como cabeça de chapa. "Está muito cedo para qualquer definição", tem dito.

11 - Brasília já tem o seu "Demóstenes".

12 – A nova Mesa da Câmara que está na boca do governo: Wasny de Roure, presidente; Agaciel Maia, vice-presidente; Washington Mesquita, primeiro secretário; Israel Batista, segundo secretário; e Aylton Gomes, terceiro secretário.

13 – Quem é a Rosemary do GDF?

14 - De tantas derrotas consecutivas, o aliado do ex-governador Arruda e vice-presidente do PSDB-DF, o ex-deputado distrital Raimundo Ribeiro, até que tentou ficar oficialmente em cima do muro nas eleições da OAB-DF. Só que nos bastidores, estava dado como certo o apoio do político ao candidato derrotado, Francisco Caputo. Agora, para todos os efeitos, Ribeiro diz que fez campanha para o opositor da atual gestão e vencedor do pleito, Ibaneis Rocha, desde criancinha. Só que o discurso não tem colado...

14 - Uma pergunta que não quer calar: a Câmara Legislativa tem Corregedor?

15 - Daqui a dois anos teremos eleição em Brasília e os principais favoritos em todas as pesquisas, citados de maneira espontânea estão com problemas jurídicos: os ex-governadores Joaquim Roriz, José Arruda e mesmo a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia.

16 – São cada vez mais fortes os boatos de que o chefe da Casa Civil do GDF, Swedenberger do Nascimento Barbosa, o Berger, pode desembarcar na Prefeitura de São Paulo para ajudar o Fernando Haddad. Berger estaria atendendo a um pedido pessoal do ex-presidente Lula.

17 - O PT pode não apoiar Agnelo Queiroz em sua reeleição com medo de perder a eleição. A opção é Geraldo Magela, Arlete Sampaio e outros menos votados, como Cabo Patrício.

18 - Aliás, o PT é craque em não apoiar a reeleição de quem está exercendo mandato no executivo – tem os casos de Olívio Dutra em Porto Alegre e mais, recentemente o caso de Recife.


19 -Primeiro grande sinal de que Reguffe será candidato ao GDF ou ao Senado: se casou, sem alarde, sem comemorações públicas, numa cerimônia simples. Bem ao seu estilo.

20 - E o PSDB? Tá crescendo, crescendo, crescendo tanto que pode até explodir. Já tem o Izalci Lucas, que mira o GDF, o Márcio Machado, o Arruda, ou melhor, o Roberto Ribeiro, que chama todo mundo.

21 - A deputada distrital Celina Leão (PSD), evangélica e rorizista convicta, converteu-se em neo-comunista e vai mesmo para o que sobrou do PPS, do Roberto Freire, do Augusto Carvalho, o ex-secretário de Saúde do Arruda...

Fonte: Estação da Notícia - 05/12/2012

Leia mais ...

As verdades e mentiras da política do DF - 15/08/2012

O projeto do presidente da Câmara Legislativa do DF, Patrício (PT), de ficar cinco anos no poder está sepultado. Segundo alguns deputados, a emenda de alteração à Lei Orgânica que permitiria a reeleição da Mesa Diretora não tem mais prazo regimental. A votação teria que ser hoje, mas a sessão deliberativa será transformada em uma Comissão Geral.

Apesar do bloco PT/PRB já ter divulgado que é contra a reeleição, alguns deputados acreditam que Patrício pode ter uma carta na manga. E mais: na sessão de hoje, o presidente pode deliberar antes da sessão ser transformada em uma Comissão Geral.

Só que alguns entendidos no regimento da Câmara Legislativa garantem que o presidente Patrício teria prazo até o próximo dia 5 de dezembro. Agora é esperar para ver quem tem razão.

Fonte: Estação da Notícia

ISRAEL CARVALHO
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Redação Gama Cidadão

Patrício vem ganhando a queda de braço com MPDF e continua com outdoors na entrada do Gama



O Deputado Patrício (PT) já comemora vitória contra o Ministério Público do Distrito Federal (MPDF) e Oposição.
Patrício vem usando a mesma estratégia do ex-presidente Lula para manter-se no poder a qualquer custo. Assim como Lula apostou na impunidade que é comum aos políticos do Brasil seus discípulos fazem o mesmo na CAPITAL DO BRASIL.


Leia mais


Quanto custaram os outdoors de Patrício, no Gama?

MP investiga deputado do DF por propaganda eleitoral antecipada

O ex-governador Joaquim Roriz (sem partido) monta uma estratégia para voltar ao cenário político em 2014. Para isso tenta demonstrar, numa ação que tramita na 17ª Vara da Justiça Federal do DF, que não está enquadrado nas regras da Lei da Ficha Limpa. 

Nas últimas eleições, Roriz colocou em seu lugar, para disputar o governo do DF, a sua esposa Weslian Roriz. Sob acusação de estar envolvido em um esquema de corrupção dentro do Banco de Brasília, - esquema deflagrado pela Operação Aquarela, da Polícia Federal, o ex-governador estava impedido de concorrer àquele pleito.

Roriz tenta, agora, requerer um atestado de que sua renúncia foi aceita e, por isso, a representação perdeu o efeito e o processo ético-disciplinar foi suspenso. Com isso, Roriz avalia que poderá contestar eventuais impugnações do registro de sua candidatura nas próximas eleições.

Fonte: Gazeta de Taguatinga

ISRAEL CARVALHO
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Redação Gama Cidadão

Patrício aposta na impunidade, ignora MPDF e continua com outdoors na entrada do Gama


Foto foi tirada em 12/11/2012.

Apostando na impunidade, que é comum aos políticos de Brasília, o deputado Patrício, ainda presidente da CLDF, ignora a intimação do Ministério Público do DF para retirar propaganda eleitoral fora de época e mantém seus outdoors milionários na cidade do Gama, onde vincula, sem nenhum pudor, sua imagem junto à realização de obras federais.

Leia mais "MP investiga deputado do DF por propaganda eleitoral antecipada"

Facha limpa A Lei Ficha Limpa foi aprovada graças à mobilização de milhões de brasileiros e se tornou um marco fundamental para a democracia e a luta contra a corrupção e a impunidade no país. Trata-se de uma conquista de todos os brasileiros e brasileiras. Para garantir que essa vontade popular se reflita nestas e nas próximas eleições, a Articulação Brasileira contra a Corrupção e a Impunidade (Abracci), com o apoio do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), apresenta o sítio Ficha Limpa – um instrumento de controle social da Lei Ficha Limpa e uma ação de valorização do seu voto!


O QUE É FICHA LIMPA?

O projeto Ficha Limpa é uma campanha da sociedade civil brasileira com o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país. Para isso, foi elaborado um Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a vida pregressa dos candidatos com o objetivo de tornar mais rígidos os critérios de quem não pode se candidatar - critérios de inelegibilidades.

A iniciativa popular é um instrumento previsto em nossa Constituição que permite que um projeto de lei seja apresentado ao Congresso Nacional desde que, entre outras condições, apresente as assinaturas de 1% de todos os eleitores do Brasil.

O projeto Ficha Limpa circulou por todo o país, e foram coletadas mais de 1,3 milhões de assinaturas em seu favor – o que corresponde a 1% dos eleitores brasileiros. No dia 29 de setembro de 2009 foi entregue ao Congresso Nacional junto às assinaturas coletadas.

O MCCE, a ABRACCIe cidadãos de todo o país acompanharam a votação do projeto de lei na Câmara dos Deputados e no Senado e, no dia 4 de junho de 2010, foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Lei Complementar nº. 135/2010, que prevê a lei da Ficha Limpa.

Clique aqui para acessar a íntegra dessa lei complementar. A aprovação do Ficha Limpa foi possível com mobilização e a pressão popular. É, portanto, uma vitória de todos!

QUEM SOMOS
A Articulação Brasileira contra a Corrupção e a Impunidade (ABRACCI) é uma rede de 78 entidades com a missão de “contribuir para a construção de uma cultura de não corrupção e impunidade no Brasil por meio do estímulo e da articulação de ações de instituições e iniciativas com vistas a uma sociedade justa, democrática e solidária”.

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) é composto por 46 entidades cuja atuação se estende por todo o país. Com sede em Brasília (DF), acompanha de perto a atuação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e mantém contato com os responsáveis pela adoção de medidas que favoreçam a lisura do processo eleitoral em todo o Brasil. O MCCE é uma das entidades fundadoras da ABRACCI.

Fonte: FICHA LIMPA ORG

Parabéns Brasil
Foi uma vitoria da justiça do Brasil, que coloca a dignidade a honradez no pódio das virtudes de um POVO.

Israel G. R. Carvalho
Gerente de conteúdo


Patrício pôs vários Outdoors na cidade do Gama alusivas ao aniversário de 52 anos da cidade de origem, onde tem a maioria dos seus eleitores, Patrício é detentor do poder político desta cidade, pois tem o direito de indicar seu administrador.

A cidade está passando por grandes transformações, há obras por toda parte, incluindo a obra principal  patrocinada pelo governo federal, o Expresso DF como é conhecida a obra do VLP. Mas ao passo que a cidade cresce muda também a sua vocação política, patrício embora tenha se esforçado para garantir alguma emenda para cidade, sobretudo na área de infraestrutura, não está assim tão bem cotado para uma futura eleição.

Patrício foi vaiado durante a festa do Faagma, quando citaram o seu nome como o principal representante da cidade, além de acusações de autopromoção com as obras federais.

Pelo menos, estes outdoors são no mínimo questionáveis,  de onde veio o dinheiro para tantos, pois a cidade está cheia deles, também na pista de chegada ao Gama está cheia de placas com este teor, falando em verbas que dariam um bilhão, segundo informação de jornalistas, a verba para todo o DF seria apenas de vinte bilhões, logo o Patrício teria conseguido, sozinho, 5%  de todo montante, apenas para o Gama?

Fonte: Blog Evando Carmo