Pedetista teve o mesmo número de votos que Agaciel Maia, mas saiu vitorioso pelas regras da Casa. Com atraso, resultado foi proclamado

Portal Metrópoles - 15/12/2016 13:09 , ATUALIZADO EM 15/12/2016 14:28


O novo presidente da Câmara Legislativa é Joe Carlo Viana Valle (PDT). Com uma votação acirrada, ele recebeu 12 votos, empatando com Agaciel Maia (PR). Pelos critérios de desempate, o pedetista venceu porque foi eleito distrital em 2014 com mais votos do que o seu rival. O resultado, entretanto, demorou quase uma hora para ser proclamado, em função de uma grande confusão que se formou entre os parlamentares após a votação.

A disputa foi definida apenas nos últimos minutos da votação, ocorrida no começo da tarde desta quinta-feira (15/12). Até o início da sessão que escolheria o futuro comandante da Casa pelos próximos dois anos, Agaciel contabilizava 13 votos a seu favor. Mas o distrital Robério Negreiros (PSDB) virou o jogo e deu a vitória a Joe Valle.

Wellington Luiz (PMDB) foi eleito vice-presidente da Câmara Legislativa, com 14 votos a nove. Os distritais escolheram Sandra Faraj (SD) como primeira secretária da Casa. Negreiros vai comandar a segunda secretaria. A terceira secretaria ficou com Raimundo Ribeiro (PPS).

A sessão que escolheu Joe como presidente da Câmara Legislativa foi marcada por tumulto, bate-boca e troca de acusações entre os distritais. Após a votação, Chico Vigilante (PT) disse que “a trama da Drácon (operação que desvendou suposto esquema de corrupção na Câmara) ganhou as eleições e vai continuar a mandar na Casa.”. Já Reginaldo Veras (PDT) repreendeu Vigilante e afirmou que se o distrital quiser que questione o resultado da votação na Justiça.

Agaciel, candidato apoiado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), chamou a votação de “farsa”. Disse que foi a presidente afastada da Casa, Celina Leão (PPS), quem conduziu todo o processo. “O Joe é um laranja da Celina”, gritou, em plenário. A presidente afastada da Casa rebateu e disse que “Agaciel é laranja de Rollemberg”.

A derrota de Agaciel é do governador, que se empenhou pessoalmente na eleição do candidato do PR. Conforme mostrou o Metrópoles, ao longo da tarde e durante a noite de quarta-feira (14), o chefe do Executivo deu dezenas de telefonemas para os distritais. A ansiedade incomum de Rollemberg em se conectar com os deputados virou motivo de brincadeira entre os parlamentares do bloco de oposição. “O governador já foi mais difícil”, chegou a comentar um deles.

Confira os votos:

JOE VALLE:

– Celina Leão (PPS)
– Chico Leite (Rede)
– Cláudio Abrantes (Rede)
– Cristiano Araújo (PSD)
– Joe Valle (PDT)
– Liliane Roriz (PTB)
– Rafael Prudente (PMDB)
– Raimundo Ribeiro (PPS)
– Reginaldo Veras (PDT)
– Robério Negreiros (PSDB)
– Sandra Faraj (SD)
– Wellington Luiz (PMDB)

AGACIEL MAIA:

– Agaciel Maia (PR)
– Bispo Renato Andrade (PR)
– Chico Vigilante (PT)
– Israel Batista (PV)
– Juarezão (PSB)
– Julio Cesar (PRB)
– Lira (PHS)
– Luzia de Paula (PSB)
– Ricardo Vale (PT)
– Rodrigo Delmasso (Podemos)
– Telma Rufino (PROS)
– Wasny de Roure (PT)

Quem é Joe Valle
O pedetista está no segundo mandato na Casa. Joe foi eleito pela primeira vez em 2010 e, em 2014, conquistou a vaga na Casa com 20.352 votos, ou 1,33% do total recebido por todos os 24 parlamentares. Agaciel Maia, seu opositor, teve 14.876, por isso não levou a presidência da Câmara Legislativa.

Sexto distrital mais votado nas últimas eleições para cargos majoritários, Joe nasceu em Caicó, no Rio Grande do Norte, em 1964. Casado e pai de duas filhas, o potiguar reside em Brasília há mais de 40 anos. Engenheiro florestal formado pela Universidade de Brasília (UnB), é um dos principais produtores de alimentos orgânicos no país.

No governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), chefiou a Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Mas voltou à Câmara em setembro deste ano. Um dos motivos seria o interesse do parlamentar em ocupar a vice-presidência da Casa, vaga aberta com a renúncia de Liliane Roriz (PTB). A expectativa, no entanto, não se confirmou. O vice-presidente Juarezão (PSB) acabou assumindo interinamente a chefia da Casa após o escândalo da Operação Drácon, que envolveu toda a Mesa Diretora da Câmara Legislativa.

No Executivo, Joe também já ocupou o cargo de secretário de Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia e de presidente da Emater/DF. Tem mais de 30 leis aprovadas como, por exemplo, a que prevê alimentação saudável nas escolas.

Em novembro deste ano, foi o primeiro candidato a se lançar oficialmente na disputa da presidência da Câmara Legislativa. Na ocasião, o nome de Joe foi lançado pelo Bloco Sustentabilidade e Trabalho, liderado por Reginaldo Veras (PDT); Cláudio Abrantes e Chico Leite, ambos da Rede; e o professor Israel Batista (PV).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar