No encontro na Residência Oficial de Águas Claras, o governador Rodrigo Rollemberg apresentou os destaques da gestão atual e reforçou o compromisso com a ética e a transparência

Agência Brasília - 09/12/2017

A desobstrução da Orla do Lago Paranoá, o desligamento do lixão da Estrutural e a legalidade da gestão foram os três destaques apresentados pelo governador Rodrigo Rollemberg na última reunião de avaliação de resultados da administração local de 2017.

“Temos vários legados a serem deixados no governo. Tenho uma profunda gratidão, admiração e orgulho de cada um de vocês”, disse o governador de Brasília aos secretários e chefes dos órgãos e autarquias da administração no encontro, neste sábado (9), na Residência Oficial de Águas Claras.

Rollemberg reafirmou seu compromisso com a ética e a transparência na gestão pública. Ele agradeceu o reconhecimento recebido do setor produtivo e citou, em particular, a manifestação de representantes do mercado imobiliário, que destacaram seu esforço em manter um governo sem propinas.

Ele lembrou que, quando assumiu o governo, em 2015, encontrou uma situação muito pior do que imaginava. “Como temos temos muita gente comprometida, conseguimos chegar a esses resultados. Nosso primeiro legado, tenho certeza e muito orgulho, é deixar a cidade arrumada.”

Organizada pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, a reunião teve uma apresentação de resultados de projetos do governo. Além disso, foram reconhecidos esforços dos órgãos públicos para implementar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) e por seguir o modelo de gestão criado em 2015.

Segundo a secretária da pasta, Leany Lemos, em 2017, o Executivo cumpriu ou iniciou projetos de 74% dos compromissos do começo da gestão atual. “Temos que reconhecer a liderança do governador, que cobra de nós constantemente”, enfatizou.

Para o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, essa cobrança é o que faz com que o Executivo funcione. “A motivação dos funcionários públicos vem desse norte para o qual somos apontados.”

O Secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, acrescentou que um dos diferenciais da administração é a capacidade de não seguir padrões. “É um governo criativo. Se não fosse assim, não teríamos feito nenhuma dessas realizações mostradas aqui.”

Já o secretário de Comunicação, Paulo Fona, destacou o compromisso do modelo de gestão. “São muitas realizações. Cada órgão tem feito uma parte desse legado. Temos uma responsabilidade muito grande de dar continuidade a esse trabalho.”

Rollemberg lista algumas realizações do governo

Além da desobstrução da orla do Lago Paranoá e do desmonte do lixão da Estrutural, o governador listou outras conquistas para os colaboradores presentes na reunião.
Entre elas, estavam:

  • Portal do SEI

  • Menor número de homicídios dos últimos 17 anos

  • Criação do Instituto Hospital de Base do DF

  • Fortalecimento da atenção primária à saúde

  • Universalização da educação para crianças de 4 a 5 anos

  • Obras no Hospital da Criança de Brasília

  • Número de Centros Interescolares de Línguas (CILs) duplicado

  • Bilhete único

  • Instalação de biometria facial nos ônibus públicos

  • Sancionamento da Lei Orgânica da Cultura

  • Programa Cidades Limpas

  • Obras do Trevo de Triagem Norte

  • Obras de infraestrutura no Sol Nascente

  • Captação de água no Subsistema do Bananal e na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Lago Norte

  • Esgotamento em Águas Lindas

O trabalho será coordenado pelo promotor de Justiça Eduardo Gazzinelli.

Por Ana maria campos-Eixo capital - 09/12/2017 - 05:38:37 com adptações 

Com o intuito de aprimorar o combate à corrupção, as sete Promotorias de Defesa do Patrimônio Público (Prodep) do Ministério Público do DF mudaram a forma de atuação. A reforma é visível. Os promotores passaram a trabalhar juntos numa mesma sala, trocando informações, e em formato de força-tarefa. Mas o conceito é muito mais amplo do que a parte física. A ideia é trabalhar com protocolos de investigação e com estratégias para focar nos problemas de forma estrutural e não apenas em demandas isoladas. O trabalho será coordenado pelo promotor de Justiça Eduardo Gazzinelli, que nos últimos anos atuou em várias operações da Procuradoria geral da República (PGR) envolvendo governadores e conselheiros de tribunais de contas, como os do Rio de Janeiro, que respondem perante o STJ. Um trabalho liderado por Gazzinelli em 2008 levou à extinção do Instituto Candango de Solidariedade (ICS) e ao fim do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro liderado por Durval Barbosa em contratos de informática. Daí surgiu a Operação Caixa de Pandora.


Joaquim Barbosa já cogita disputar a Presidência

O ex-presidente do STF Joaquim Barbosa começa a olhar com menos resistência à ideia de se candidatar à Presidência da República. Ele tem conversado com integrantes do PSB e marcou reuniões em São Paulo nesta semana para discutir o assunto. Mais simpático à ideia de concorrer, o relator do mensalão passou a se preocupar com a imagem do dia a dia. Não quer que uma eventual informalidade ou casualidade de quem está aposentado seja registrada pelos adversários.

 

Dobradinha com Rollemberg

Uma candidatura de Joaquim Barbosa à Presidência da República pelo PSB será um trunfo e tanto para o governador Rodrigo Rollemberg. Os dois farão campanha juntos e o relator do mensalão reforçará a imagem de combate à corrupção com o ingrediente de carregar a novidade na política. O Distrito Federal, centro do poder, é uma das unidades da federação que mais viveram as denúncias envolvendo o mensalão e o julgamento do caso no STF. “Qualquer partido se sentiria honrado e engrandecido com a presença de Joaquim Barbosa em suas fileiras. Ele tem uma grande contribuição a dar ao Brasil”, disse Rollemberg à coluna.

 

Entrave com o PSDB

Esse projeto, no entanto, pode dificultar a parceria do governador Rollemberg com o PSDB que lançará Geraldo Alckmin à sucessão de Michel Temer. Seria uma barreira para construir uma aliança que levasse a uma dobradinha com Maria de Lourdes Abadia como vice.

 

Mais uma tucana no GDF

Mas não falta empenho do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que trabalha com afinco para ter os tucanos como aliados. Ele esteve ontem na convenção do PSDB e amanhã sairá a nomeação da nova secretária de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh). Uma tucana. Ludmila Faro foi eleita ontem para o diretório nacional. É vice-presidente do PSDB Mulher e tem forte ligação com a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia e com Márcio Machado, ex-presidente regional do partido.

 

Vaia e cadeiradas

A turma do deputado Izalci Lucas, presidente regional do PSDB, não gostou da presença de Rodrigo Rollemberg ontem na convenção do partido. Uma vaia foi a resposta do grupo que deseja a candidatura de Izalci ao Palácio do Buriti. Mas nem Izalci foi unanimidade. O grupo adversário divulgou faixas pedindo o fim da intervenção na executiva regional que o mantém na presidência. Virou confusão. Teve empurra-empurra e cadeiradas lideradas pela claque de Izalci, o que deixou a cúpula do partido indignada num momento em que o protagonista deveria ser Geraldo Alckmin. Não se pode dizer que foi uma boa estreia. “Izalci apequenou o partido. Isso não é um tucano. É um urubu”, ataca Maria de Lourdes Abadia.

 

Juntos em campanha

Com ares de lançamento de pré-candidatura ao Palácio do Buriti, o deputado Alberto Fraga (DEM/DF) promove nesta semana um evento ao lado do presidenciável Jair Bolsonaro, no Clube de Oficiais da PM. Será na quarta-feira.

 

Mandou bem 

O Fórum de Governadores do Brasil Central assinou ordem de serviço para possibilitar a compra de medicamentos de alto custo em conjunto, o que pode baratear os custos. A ideia é fazer um pregão eletrônico para elaborar ata de registro de preços única, que será compartilhada entre os Estados e o DF.

 

Mandou mal 

Estádio mais caro da Copa do Mundo de 2014, o Mané Garrincha está há sete meses sem receber uma partida oficial de futebol. É um recorde para a arena que custou R$ 1,6 bilhão. Entre 28 de agosto de 2016 e 5 de fevereiro de 2017, o estádio ficou pouco mais de cinco meses sem jogos.

 

Vai faltar celular barato na Feira dos Importados...

Um esquema de revenda de celulares roubados sob encomenda foi desvendado pela equipe da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRF) na Operação Icarus. O dono de uma banca da Feira dos Importados foi preso ontem com aparelhos furtados que eram vendidos a preços módicos, bem abaixo dos valores de mercado, para atender a uma clientela cativa. O crime começa no Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek. Um empregado da LATAM Cargo foi preso em flagrante quando desviava smartphones que estavam em trânsito, uma carga com 400 celulares Samsung J5 Prime avaliada em R$ 250 mil. A quadrilha atuava no aeroporto havia alguns meses e deu um prejuízo milionário. Em setembro, a DRF iniciou a investigação, com base numa ocorrência de furto de uma carga de R$ 1,5 milhão em celulares e tablets. Nas últimas semanas, os policiais monitoravam os criminosos para dar o bote. Ontem houve a prisão de cinco pessoas. Vai faltar celular no mercado paralelo. A sociedade agradece.

 

Cristovam ganha respaldo para buscar o Planalto 

O senador Cristovam Buarque (PPS/DF) conquistou ontem o aval do presidente do partido, Roberto Freire, para buscar apoio ao projeto de concorrer à Presidência da República. Foi na reunião do diretório nacional. Freire, que até então se opunha à candidatura própria do PPS à sucessão de Temer, disse que Cristovam estava liberado para buscar a viabilidade eleitoral. “Agora, sinto-me respaldado”, comemora Cristovam. A má notícia para quem busca eleitores é que o PPS fechou questão a favor da Reforma da Previdência.

 

Enquanto isso...

Na sala de Justiça 

Na votação da Câmara do projeto que reajusta taxas de cartórios, o deputado Izalci Lucas (PSDB/DF) foi o relator na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Ronaldo Fonseca (Pros/DF), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ambos deram parecer favorável à matéria enviada pelo Tribunal de Justiça do DF ao Congresso com base em estudo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

“Resolvi indicar o nome do Doria principalmente por ele ser o fundador e Coordenador da LIDE — uma organização, pautada em princípios éticos, que busca o desenvolvimento econômico e social na construção de uma sociedade mais democrática e participativa. Melhor que a indicação da bancada do PT no ano passado à 'Presidenta Dilma'.” 

Deputado Robério Negreiros PSDB/DF, sobre a reprovação do título de cidadão honorário de Brasília ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) pela Câmara Legislativa

 

“Tanta gente boa, que trabalha ou trabalhou por nossa cidade, e nunca recebeu um título da Câmara Legislativa. Aí vem essa de homenagear o 

João Dória, que não tem nada a ver com o DF. Falar em princípios éticos, todo político fala, mas só isso não basta!” 

Deputado Ricardo Vale, líder da bancada do PT, que votou contra a concessão do título

Assessoria de Comunicação do deputado Wasny de Roure - 23/11/2017

Começou com muita animação, música e rap a grande reunião promovida pelo deputado Wasny de Roure (PT-DF) na noite desta quinta-feira (23) para prestar contas do mandato. A grande plenária tem por objetivo também, avaliar as ações do mandato e traçar estratégias para 2018. A reunião lotou o auditório da Câmara Legislativa que capacidade para receber 700 pessoas.
Lideranças, professores, servidores, estudantes, donas de casa, movimentos sociais, reforma agrária, autoridades e cidadãos comuns prestigiaram esse momento especial e reflexão e reorganização necessária no atual momento político. Oposição coerente que foi lembrada por exemplo, na luta dele co tá o Iprev, o Instituto do Hospital de Base, pela aprovacado do projeto do PDAF, mais recursos para a Saúde, Educação, Transporte, Segurança, dentre outros itens que marcam a luta do parlamentar.
A ex-vice governadora e ex-deputada, Arlete Sampaio, abriu as falas fazendo um panorama da situação política do país e do DF. “Eu tenho acompanhado o mandato do Wasny e quero dizer que muito me orgulha a maneira firme e corajosa como ele faz oposição a esse governo. Ele tem o reconhecimento de todo DF. E ele tem todas as condições de alçar vôos maiores em 2018 e pode ser um grande nome o para se candidatar governo ou ao Senado”, destacou ela.
Vários sindicalistas gravaram vídeo que foram exibidos na oportunidade, manifestando apoio à Wasny, como os diretores do Sindireta e Sindser.
O deputado Chico Vigilante registrou que veio “prestigiar a plenária com muita satisfação por confiar no companheiro Wasny. Temos que colocar dignidade no Congresso Nacional e fazer de você Senador do povo o ano que vem”. Intercalando as falas foram exibidos também vídeos de apoio da diretora do Sinpro, Rosilene Correa e outros.
Em seguida foi a vez do deputado Ricardo Vale, líder do PT da CLDF. “Já votei no Wasny três vezes e quero dizer que esse homem me ensina muito a cada dia. Estou vendo aqui hoje pessoas de várias cidades e diferentes categorias. Muitos que nem são do PT. Isso demonstra que o projeto do Wasny é um projeto de todos nós. Quero reafirmar que Wasny tem que ser nosso Senador. O Wasny merece e a cidade também”.
O ex-deputado Geraldo Magela e o ex presidente do PT, Roberto Policarpo, também gravaram vídeo manifestando apoio incondicional ao projeto Wasny Senador em 2018.
Na mesa, a presença da diretora de Mulheres da União Nacional dos Estudantes (UNE DF), Denise Santos, do diretor de planejamento da Confederação Nacional de Moradores(Conam), Juscelino França e a diretora da estadual do Movimento Sem Terra (MST), Edneide Rocha. “Nós temos neste nome do Wasny a esperança em dias melhores e em 2018 queremos continuar apoiando o senhor neste novo sonho de valorizar a agricultura familiar e o trabalhador”, disse Edneide. Várias outras pessoas da comunidade tiveram oportunidade de manifestar e declarar apoio à Wasny para o ano que vem. Um momento especial que marca uma nova etapa na trajetória política deste parlamentar que tem seis mandatos eletivos. 

 


Reprise da transmissão Ao Vivo pelo Facebook do deputado Wasny:

Do Blog Brasília, por Chico Sant'Anna / Gama Livre 

Em um ano, o partido ganhou 5.445 novos petistas de carteirinha. 

Entre 2016 e 2017, dos grandes partidos na Capital Federal, foi o PT-DF que mais recebeu novos filiados. Nesse período, seu quadro de filiados cresceu 38,75%. 

Engana-se quem pensa que o PT é carta fora do baralho no próximo processo eleitoral. Nem mesmo a crise por que passa o partido em nível nacional, com as denúncias da Lava-jato, e o fraco desempenho do governo Agnelo fazem reduzir o encanto pelo partido de Lula. Pelo contrário, dos grandes partidos na Capital Federal, foi o PT-DF que mais recebeu novos filiados. De outubro de 2016 a outubro de 2017, cresceu seu quadro de filiados em 38,75%, com 5.445 novos petistas de carteirinha.

E esse crescimento se deu com o partido fora do governo local e federal. Ou seja, não pode ser atribuído a reflexo de ofertas de emprego ou outro tipo de fisiologia. Nesse mesmo período, o PSDB e PMDB – os dois maiores partidos da capital – emagreceram 0,40% e 0,42%, respectivamente. A pesquisa junto aos dados do TRE-DF é do blog Política DF em Números, de Marc Arnoldi.

PSDB, PMDB e PT possuem hoje, respectivamente, 27.974, 25.431 e 19.273 filiados. Só esse volume de eleitores, praticamente, garante um distrital para cada partido. Cinco outros partidos possuem mais de dez mil filiados. São Eles, pela ordem, DEM (18.475), PP (15.041), PSC (14.036), PDT (12.392) e PR (11.528). Também são grandes as chances de que cada legenda dessas eleja um distrital.

Clique aqui e leia a íntegra

Criado em abril passado, Labhinova tem foco na melhoria do acesso a informações do Legislativo do Distrito Federal

Um espaço de desenvolvimento colaborativo de projetos inovadores em cidadania, articulando uma rede de parlamentares, hackers, servidores públicos e sociedade civil, que fortaleça a cultura da transparência e a participação popular nos debates e decisões do Legislativo local.

Desse modo pode ser descrito o Labhinova – Laboratório Hacker de Inovação da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) que foi criado em abril passado e, desde então, vem desenvolvendo novas formas de conexão para que os cidadãos possam acessar as diversas informações geradas pelo parlamento do DF.

Os laboratórios hackers estão em diálogo constante com órgãos que desenvolvem iniciativas semelhantes para possibilitar a troca de experiências entre parlamentos e a sociedade civil, com aporte de ideias e inteligência coletiva para construção de novos projetos e soluções.
 

Essa colaboração permitirá, em breve, que a CLDF incorpore a ferramenta “e-democracia” nas suas práticas, por meio da qual os cidadãos vão poder contribuir para o aprimoramento dos projetos indicados pelos parlamentares; interagir à distância com o Legislativo local durante audiências públicas e outros eventos; além de apontar proposições que consideram prioritárias para votação.

Atividades – Desde que foi criado, o Labhinova já promoveu diversas atividades e participou de eventos que tratam de tecnologia, inovação e cidadania, entre outros temas. No Campus Party, realizado em Brasília, por exemplo, o Labhinova colheu sugestões dos “campuseiros” para melhorar a relação entre o Legislativo local e a população por meio de modernos dispositivos de comunicação.

Foram propostas ferramentas digitais que permitam ao cidadão acompanhar e participar do processo legislativo, como um aplicativo que torna mais simples o monitoramento da tramitação de proposições, outro que permite à população opinar sobre propostas em votação na Casa, e ainda um aplicativo que torna a fiscalização dos atos do poder público um procedimento simples, ao alcance de qualquer pessoa.

O Labhinova realizou o “Hackday”, no qual três grupos, que reuniram programadores, desenvolvedores e estudantes, apresentaram várias ideias para permitir que a população possa acompanhar as emendas apresentadas por parlamentares ao Orçamento do Distrito Federal. As sugestões incluem diversas formas de pesquisa, interação e acesso a informações em ambiente web, ou aplicativos para facilitar o acesso e a compreensão sobre a importância das emendas.

Além de facilitar as buscas sobre, por exemplo, os valores destinados pelos deputados distritais por meio de emendas às diversas áreas orçamentárias, como a saúde, educação e transporte, os hackers propuseram jogos para aumentar o contato dos jovens com o Legislativo, e outras formas de interação baseadas, por exemplo, no Tinder – maior aplicativo de relacionamentos da internet. Nesse último, os cidadãos participariam opinando se gostaram ou não das emendas propostas.

Funcionamento – O Labhinova funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h, na Praça do Servidor da Câmara Legislativa. O espaço possui computadores, além de cabos de energia e rede sem fio para uso de notebooks, tablets e celulares.

Evento foi realizado na Casa da Mulher Brasileira

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) participou, nessa terça-feira, 21 de novembro, do “I Congresso Maria da Penha vai à escola”. A instituição foi representada pela promotora de Justiça Liz-Elainne Mendes, coordenadora dos Núcleos de Direitos Humanos do MPDFT.

O evento ocorreu na Casa da Mulher Brasileira e faz parte das atividades do projeto “Maria da Penha vai à Escola”, implantado por meio de acordo de cooperação técnica entre o MPDFT e órgãos parceiros. O objetivo é divulgar e promover os direitos das mulheres vítimas de violência doméstica para profissionais de educação e estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Durante o congresso, foram realizadas apresentações de boas práticas, oficinas temáticas e grupos de trabalho. Para a promotora de Justiça, o evento é uma oportunidade de reunir os parceiros do projeto para discutir novas formas de atuar: “Foi muito simbólica e gratificante a homenagem a todas as entidades envolvidas, o que reforça o compromisso de todas, em especial do MPDFT, na colaboração com este projeto, que é referência na educação em direitos humanos para o fim da violência contra a mulher".


MPDFT - 21/11/2017

 

Os filiados à legenda de Marina Silva evitaram falar em rompimento com o governador Rodrigo Rollemberg. Mas os filiados ao partido que ocupam postos no Executivo terão que pedir a exoneração.

Por Helena Mader-CB.Poder - 18/11/2017 - 20:51:38

Em um encontro realizado na tarde deste sábado (19/11), a Rede Sustentabilidade aprovou uma declaração de independência com relação ao governo e a determinação de entrega dos cargos. 

A Rede também aprovou, por maioria, a determinação de lançamento de candidatura própria ao Governo do Distrito Federal. Os filiados à sigla defenderam o nome do deputado distrital Chico Leite. Ele pretende disputar uma vaga no Senado Federal, mas não descarta entrar na corrida pelo Palácio do Buriti, caso haja a construção de uma aliança consensual com outros partidos, como o PDT e o PV.

A decisão de abandonar o GDF gerou controvérsia, especialmente entre aqueles que desenvolvem função no governo, como o secretário de Meio Ambiente, André Lima, a diretora do Instituto Brasília Ambiental, Jane Villas Boas, e o administrador do Lago Norte, Marcos Woortman. Os três estão no Executivo desde o início da gestão de Rollemberg e demonstraram descontentamento em ter que deixar os projetos em andamento.