Gama Cidadão | O Seu Portal de Notícias e Cidadania

Dom01222017

Last updateSab, 21 Jan 2017 6pm

Portuguese Arabic English French German Japanese Spanish

Bons Serviços

A coluna “Bons Serviços” do portal Gama Cidadão em parceria com o Diário dos Aflitos tem o propósito de valorizar a humanidade esquecida dos noticiários. O nosso lema será sempre o da gentileza dos bons serviços.

Maranhão Auto Elétrica no Setor Oeste do Gama

No quesito mecânica e manutenção podemos constar uma grande versatilidade. No Gama, vamos destacar a oficina Maranhão Auto Elétrica, localizada no setor Oeste da cidade, mais precisamente no antigo Mercado Municipal. A oficina é mantida pelos irmãos fulano, sicranos, e beltranos.

Praça 01 Lote 02 – Loja 01 Setor Oeste. 61 3385-7852

Posto BR recebe elogios na Coluna Bons Serviços do Gama Cidadão

“Está tudo bem, mas precisa melhorar”. Esse é o mandamento do comércio.



“O atendimento é sempre o melhor remédio.” A máxima nem sempre é seguida a risca!  É comum se chegar a um estabelecimento e o balconista fazer cara de paisagem. Nos postos de gasolina, o comportamento parece ser praxe. Chefe de pista?  Nem pensar!  Logo, o motorista parte em busca de outro atendimento, onde não tenha que ficar esperando por meia hora pelo serviço ideal, que, quase sempre nunca é realizado. Este é o motivo pelo qual a coluna Bons Serviços do portal de noticias Gama Cidadão privilegia Posto BR, localizado bem na saída do Gama, para o entorno Sul, em frente à quadra 32 do Gama Leste. O Posto apresenta uma equipe que trabalha com atenção e respeito aos clientes. O Gerente, Cearense de 54 anos, oriundo da cidade de Palmácea, a 60 km de Fortaleza, mora em Brasília há 16 anos e trabalha há 10 anos na empresa, o Antônio Carlos, é uma unanimidade no Posto, ele nos recebeu com presteza, ofereceu os serviços básicos e foi logo apresentando outras possibilidades, como lavar o para-brisa e calibragem dos pneus. Em seguida, foi chegando outros clientes que são fieis ao posto, exatamente por causa do gerente de pista. Outro profissional de destaque é o Tião, assim é chamado pelos amigos, o frentista também garante fidelidade à empresa. Clientes do entorno se deslocam para serem atendidos pelo Tião, é o caso do empresário da área de extintor, Gelson, morador de Luziânia. Comenta: ”Aqui sou bem tratado sempre que venho ao Gama, aproveito para dar uma geral. O Tião, além de bom profissional é boa gente!”.

Outro frentista que também é “bom de serviço” no Posto é o borracheiro, Alceu, que já morou fora do Brasil, conhece o mundo, mas prefere morar no Gama.

O portal de notícias Gama Cidadão oferece aos leitores, a partir da publicação desta matéria, 10% de desconto para os serviços de borracharia do Sr. Alceu, no Posto BR, é preciso dizer que é leitor do portal Gama Cidadão para ganhar desconto.

O Posto BR pertence a uma família tradicional da cidade e oferece um serviço excepcional para seus clientes.

Por esse motivo, a coluna Bons Serviços do Gama Cidadão, oferece essa homenagem.

 



Empresário da área de extintor, Gelson e frentista, Tião, 

Borracharia do Sr. Alceu, no Posto BR.

Terapia comunitária em posto de saúde no Gama

Todo dia é dia das mães



Pelo menos no posto de saúde número 2 do Setor Sul do Gama, é assim que são tratadas as senhoras que são atendidas naquela unidade. A professora de educação e saúde, Sra. Ceiça, que por mais de 20 anos trabalhou ali, tem um “Q” Zinho de particularidade com cada uma delas, é como se fosse uma grande família, daquelas de se visitar em casa e tudo mais. Ceiça, mesmo já tendo se aposentado nunca deixa de frequentar as reuniões, afinal, as senhoras não abrem mão de sua presença. O grande legado de Ceiça, foi a união, formar aquele grupo e os mantê-lo durante tanto tempo, com os revezes, as turbulências e os temporais, não deve ter sido fácil. “Aqui atendemos os hiper-tensos”, - diz uma delas. A outra fala: “mas os diabéticos é que requerem cuidado, é uma doença do silencio”, diz a outra, mas todos são especiais. Se derramam as duas. O importante é que ali, na unidade, escassez e dificuldades são supridas com afeto. “Elas são amigas de verdade, outros grupos que já trabalhei estavam sempre se renovando, esse aqui não! Isso faz a diferença”, disse Ceiça, que dá um sorriso maior do que a boca em consentimento. O café da manhã em comemoração atrasada ao dia das mães foi comunitário, como manda, uma boa relação de irmandade, cada uma trouxe de casa o que seria servido, para que todas se servissem a vontade. A nova gerente do centro de saúde, Charlene Rabelo, que também é pura simpatia já anunciou: “Pronto! A casa está aberta, é só chegar e organizar. Estamos abertos a sugestões e criticas. As parcerias fazem parte do nosso modo de governar”. Perguntada sobre como estão às equipes ela foi clara. “Olha às vezes faltam profissionais, mas nunca deixamos as pessoas irem embora para casa sem uma solução. O entrosamento e solidariedade tem sido a nossa marca. Essa semana, por exemplo, as vacinações tem tomado todo o espaço da casa. A vacina que previne contra H1N1, acabou a primeira remessa, mas já mandamos vir mais, e já chegou, isso mostra que não estamos de braços cruzados. Sabemos que não é tudo, temos de melhorar e estamos indo atráz”.

 

Foto (Da esquerda para a Direita): Diretora do posto, Charlene Rabelo, José Garcia e prefeita comunitária

Mais fotos. Clique aqui!

Da Redação do portal Gama Cidadão, por José Garcia, com participação de Israel Carvalho

Casa do Ceará em Brasília

Em busca por help oftalmológico, fui à Casa do Ceará. Já faz algum tempo que meu sistema enxergartório vem apresentando insuficiência ao não atender às minhas demandas. Havia ido há alguns meses ao pronto socorro do HRG e obtive o primeiro atendimento e a primeira desilusão. Disseram-me que o meu caso era grave senhor. O médico disse-me isso visivelmente apressado, mas mesmo assim, ainda me perguntou: “O senhor teve algum stress recentemente?”. Respondi que sim; que era no trabalho onde estou implementando uma novidade na gestão pública e que uma nova gestora está me tirando do sério. Então foi isso que aconteceu. Em rápidas palavras o profissional me descreveu como funciona o sistema ótico e me encaminhou para o centro especializado do HB. Assim 3 meses se passaram e nada! Com o agravamento da situação, as pessoas do meu convívio perceberam o drama e uma sugestão para procurar outra alternativa. E eis que me surge a Casa do Ceará. Ali funciona uma instituição sem fins lucrativos de gestão simples e eficiente. Fui atendido dois dias após o início da proposta. E, e se não curado, pois o caso é grave, mas com uma sensação de cidadão em ordem. O médico, um jovem bem apessoado, gentil e altamente profissional, foi didático: tomou da pena, desenhou um olho e informou a mim, o impaciente, como tudo funciona e quais as precauções que devem ser tomadas em caso de enfermidades hereditárias, caso do glaucoma. Em tudo essa doença se assemelha a todas as outras; informação e tratamento precoce. Os danos ou avarias nesse caso são irreversíveis, o sistema ótico é feito de nervos e estes, uma vez avariados, não se regeneram. No caso, quem tem histórico familiar é bom começar cedo a se precaver. Meu herói, o Dr. Henrique Vieira (por este sobrenome, grau de perfeccionismo e pela devoção ao que faz pode ser mesmo da linhagem de Padre António Vieira), merece meus cumprimentos pelo profissionalismo e à Casa do Ceará deixo uma indicação de como se gerir uma instituição de interesse público para atender a todos e todas sem distinção de classe social, credo, cor ou idade, pois lá encontrei de tudo e de todas, inclusive, índios. Conversei com eles sobre sucuri e a maior que eles já viram tinha 30 metros. Uma monstra! Afora essa boa conversa e mais algumas enquanto esperava a minha vez, percebi que todos e todas somos iguais. Somos gente. E ali fui tratado com dignidade. Parabéns ao Dr. Henrique e à direção da Casa do Ceará. Que venham os gestores públicos fazer estágio na Casa do Ceará.

Portal Gama Cidadão