Agenda Cultural e Convites

As informações para esta seção são publicadas gratuitamente. O material de divulgação deve ser enviado com informações completas do evento (Inclusive data e preço), no mínimo cinco dias úteis antes de sua realização. Enviar email para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fique ligado nos novos horarios:

Data: 06.agosto.2017.

Novas largadas das provas de 5km e 10km:  8 horas

Permanecem as largadas das provas de Corrida Kids e Caminhada 3km:   9h.

________

Nos últimos anos a Polícia Federal foi destaque na mídia e na sociedade brasileira com grandes operações contra a corrupção e a lavagem de dinheiro. Agora, precisamos do apoio da população para dar continuidade a essas e outras operações.

Assim, em 2016, foi lançada oficialmente a Campanha pela Autonomia e em Defesa do Fortalecimento da Polícia Federal no combate à corrupção, que já conta com o apoio de inúmeras organizações da sociedade civil e de milhares de pessoas.

Corrida Contra a Corrupção - Etapa Brasília - 2ª Edição é uma das ações da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) e tem como objetivo conscientizar a população da importância dos trabalhos da Polícia Federal e da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 412/2009 (PEC 412) que prevê a autonomia funcional e administrativa da PF e a iniciativa de elaborar sua proposta orçamentária.

Participe da Corrida e seja um defensor do combate à corrupção!

 

Encenação da Companhia Tempos Dança-Teatro, com direção, coreografias e concepção da dançarina Elisa Teixeira de Souza. O espetáculo marca o lançamento da Trilogia do Amor, projeto composto de três montagens cênicas sobre o amor: amor erótico, fraternal e universal.

Foto:  Maíra Zannon

Em “Eros”, traz-se à cena um mosaico das sensações do amor erótico - como encantamento, entrega, angústia, proteção e contemplação do sujeito amado. Na composição dramatúrgica da encenação, quatro artistas - duas mulheres e dois homens - encenam momentos de intimidade, despojamento, sensibilidade, desafio e troca, de maneira que apenas uma única personagem ganha destaque: o amante.

Sobre o uso do termo ‘amante’, é válido esclarecer que, em Eros, o amante é aquele que ama a pessoa para a qual se volta seu desejo sexual, e não o indivíduo envolvido em um relacionamento extraconjugal. Essa explicação é dada por Elisa Teixeira de Souza, idealizadora do projeto, diretora e coreógrafa da encenação, que também atua na montagem. Elisa também esclarece que “apesar de chamar-se ‘Eros’, o espetáculo não pretende contar a história do Deus Grego do amor”.

Com uma dramaturgia fragmentada e dinâmica, a peça não apresenta uma narrativa linear que ligue o início ao seu final, tampouco, há uma única história a ser contada. Entretanto, “é possível que a obra dialogue com público de maneira que este construa sua própria narrativa, uma vez que se apresenta aberta a interpretações individuais e espontâneas”, comenta Elisa. A trilha sonora original e a iluminação, contribuem para uma atmosfera cênica de intimidade e vivacidade, embalando o público de modo delicado, lúdico e marcante no tema central do amor erótico.

A dramatúrgica da cena relaciona dança e teatro de modo híbrido, onde movimentos dançados, gestos e ações físicas ocorrem ao mesmo tempo, o que, para Elisa, desenha uma encenação em 'dança-teatro': “há momentos puramente gestuais e outros nos quais a dança se intercala com posturas e ações físicas, em uma espécie de teatro físico”, justifica a diretora, e acrescenta, “não há diálogos falados em cena”.

 

 

Ficha técnica:

Elisa Teixeira (direção, criação, atuação e coreografias)

Katiane Negrão (assistência de direção e colaboração na preparação do elenco)

Clara Sales (criação e atuação)

Cristhian Cantarino (criação e atuação)

Rafael Alves (criação e atuação)

Luís Oliviéri (trilha sonora)

Camilo Soudant (iluminação)

Eduardo Barón (figurinos)

Maíra Zannon (design gráfico e fotografia)

 

Serviço:

Espetáculo: “Eros”

Gênero: Dança-teatro
 

Apresentações:

Local: Teatro Newton Rossi, SESC da Ceilândia

Endereço: QNN 27 Área Especial Lote B - Ceilândia Norte

Dias: 2 e 3 de agosto

Horários: Quarta e quinta, às 20h.

 

Local: Teatro Paulo Gracindo, SESC do Gama

Endereço: SIND QI 1 - Gama

Dias: 10 e 11 de setembro

Horários: Domingo, às 19h, e segunda, às 20h

 

Duração: em torno de 1 hora

Ingressos: Entrada franca

Classificação indicativa: 14 anos

Informações: 61 98182-0527

Apresentação: FAC - Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura do Governo de Brasília.

Apoio: Centro Universitário Instituto de Ensino Superior de Brasília - IESB

De Scalene a Ivete Sangalo, confira a programação cultural em Brasília

Festival de respeito

Cantor Lenine é uma das atrações do CoMA

Neste fim de semana, Brasília recebe artistas da música de todo o país no Festival CoMA. Entre as atrações, estão grandes nomes, como Lenine, Clarice Falcão, Rico Dalasam, Ventre, Silva, Baleia, Far From Alaska, Scalene e muito mais. Os palcos estarão espalhados pelo Eixo Monumental: na Funarte, no Clube do Choro e no Planetário. Confira a programação completa dos shows em www.festivalcoma.com.br/programacao. O evento não é recomendado para menores de 16 anos. Os ingressos podem ser comprados on-line ou nas lojas Endossa, Overstreet e Koni Store. O Passaporte Conexões custa R$ 80 e a meia entrada de um dia do evento sai a R$ 15.

Rei do Pop

Neste sábado, às 20h, e domingo, às 19h, a Funarte (Eixo Monumental) será palco do projeto I’ll be there, que homenageia o Rei do Pop, Michael Jackson. Com um elenco vasto, são apresentadas músicas como Billie JeanThey don’t care about usThriller e Beat it. Para comparecer, é preciso levar 1kg de alimento não perecível, que será doado para a Instituição Vida Positiva, em troca do ingresso. A classificação indicativa é livre.

No pique de Veveta

Ivete Sangalo vai levantar a poeira do Na Praia. A cantora dos sucessos FestaNão precisa mudar Seus planos é a principal atração do sábado na festa Santorini, que começa às 14h. Para pular com Veveta, é preciso ter mais de 16 anos e comprar os ingressos que custam R$ 260 (mulher) e R$ 290 (homem). Mas a festa começa na quinta-feira, com o Na Praia Cultural, que tem show de Hamilton de Holanda, aula-show com Bela Gil e stand-up com Rodrigo Capella a partir, também, das 14h. A entrada sai a R$ 10.  E não esqueça: sexta tem happy hour com DJs. No domingo, show com a banda Som na Praia. Os ingressos custam R$ 50 (revertidos em consumação), na sexta; e R$ 70 (sendo R$ 50 em consumação), no domingo. Todos os valores são referentes a meia-entrada.

Para todos os gostos

A Bamboa Brasil (Setor Hípico Sul; 3334-4450) recebe nesta sexta-feira o cantor, instrumentista e escritor brasileiro Humberto Gessinger. O músico sobe ao palco às 23h para interpretar os clássicos Olhos abertos, Pra ser sincero e De fé. Os ingressos variam entre R$ 50 e R$ 80 (valores referentes a meia-entrada). Já no sábado, às 22h, a casa recebe o carisma e molejo do sambista Mumuzinho, entoando os sucessos: OraçãoFulminante e Curto-circuito. Os ingressos variam entre R$ 40 e R$ 60 (meia-entrada). Eventos não recomendados para menores de 18 anos.

Samba de raiz

Gosta de samba? Então, essa é a chance de prestigiar o gênero. A Caixa Cultural de Brasília (SBS Q. 4; 3206-9450) promoverá nesta quinta-feira, às 20h, o Samba de Bamba com o músico Marcos Ozzellin, mais novo representante do autêntico samba de raiz. Na ocasião, Ozzellin interpretará grandes nomes do gênero, e o público pode esperar o melhor dos clássicos do ritmo nacional no repertório. A entrada custa R$ 10 (meia-entrada). O evento não é recomendado para menores de 12 anos.

Comédia de qualidade

O projeto Riso nervoso tem a proposta de integrar uma reflexão sobre as situações irritantes do cotidiano de uma forma bem-humorada e inteligente. O grupo que apresentará a peça é composto por Marianna Armellini, Renata Augusto, Sheila Friedhofer e Lívia Camargo. A apresentação será na Caixa Cultural de Brasília (SBS Q. 4; 3206-9450), nesta sexta-feira e sábado, às 20h e domingo, às 19h. A entrada custa R$ 10 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 12 anos.

Para os pais

Swedish dads, ou Papais suecos, é uma exposição fotográfica de Johan Bävman e chega à capital especialmente para o Dia dos Pais. A mostra pretende valorizar a paternidade responsável e a importância dos vínculos entre pai, mãe e filho ao revelar imagens de 25 pais que mudam de comportamento para lidar com a família. Em 5 de agosto, Marcos Piangers, conhecido pelos livros da série O papai é pop, fará uma palestra com o mesmo tema. A mostra ficará no Espaço Venâncio Cultural (SCS Q. 8), de terça-feira até 12 de agosto. Entrada franca e classificação indicativa livre. Informações: 3208-2000.

O projeto “Dança à Mostra (DàM)” chega em sua quinta edição, neste ano, sagrando-se como tradicional evento no Distrito Federal no campo das expressões corporais. Samambaia, Sobradinho e Taguatinga receberão a iniciativa, em fins de semana de agosto, setembro e outubro. Na ocasião, artistas de diferentes estéticas, como do balé clássico, da dança de salão, da dança do ventre, do sapateado, e da dança de rua se reunirão no palco. “O espetáculo unirá beleza e diversidade”, afirma o idealizador da iniciativa, o professor de dança Janson Damasceno. Leia mais no release em anexo.

Serviço

O que: Dança à Mostra (DàM)
Quando e onde: Taguatinga, no Teatro da Praça (19 e 20 de agosto); Sobradinho, no Teatro de Sobradinho (9 e 10 de setembro); Samambaia, no Teatro SEST/SENAT (14 e 15 de outubro); Ceilândia, no Teatro SESC Newton Rossi (21 e 22 de outubro).
Horário: 20h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível (exceto sal), que será recolhido na entrada do evento. 
Classificação indicativa: livre