Atividade ocorre em 6/12, na sede do MPDFT, das 9h às 13h. Inscrições são gratuitas e vão até 1º/12

O Núcleo de Gênero Pró-Mulher do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) soma esforços à campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres com a realização do Primeiro Encontro MPDFT e Movimentos Sociais de Mulheres. O evento será realizado na próxima quarta-feira, 6 de dezembro, das 9h às 13h, na sede da instituição. Mais de 150 países participam dessa campanha, que é coordenada pela ONU Mulheres.

O encontro, realizado no Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, tem o objetivo de promover o diálogo aberto, transparente e colaborativo com os movimentos sociais que atuam na defesa dos direitos das mulheres. Com a iniciativa, será possível identificar demandas e estabelecer metas institucionais para 2018. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 1º de dezembro pelo link.

Por ocasião da campanha, o Núcleo de Gênero participou, no último dia 23, na Casa da ONU, do lançamento do relatório da Pesquisa de Condições Socioeconômicas e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (PCSVDF Mulher). O documento foi desenvolvido pela Universidade Federal do Ceará, em parceria com o Instituto Maria da Penha, com patrocínio da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e o apoio do Instituto Avon. A pesquisa está disponível do site do NG/MPDFT.

16 Dias de Ativismo
O período escolhido para a campanha é bastante simbólico, já que se inicia em 25 de novembro – Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres – e finaliza em 10 de dezembro – e Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a mobilização começou na segunda-feira (20/11), Dia da Consciência Negra, o que amplia a campanha dos 16 Dias para o período de 20 de novembro a 10 de dezembro.

De acordo com a ONU Mulheres, a antecipação do Brasil ocorreu por iniciativa da sociedade civil, para destacar o racismo como uma forma de violência sofrido pelas mulheres negras, ampliando a violação dos seus direitos humanos. Monumentos emblemáticos, como o Cristo Redentor (Rio de Janeiro/RJ), o Elevador Lacerda (Salvador/BA) e o Palácio Buriti (Brasília/DF) estão iluminados de laranja – cor escolhida para simbolizar o fim da violência de gênero. Neste ano, a mobilização adotou o lema “Não deixar ninguém para trás: acabar com a violência contra as mulheres e meninas”, em referência aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Serviço
Primeiro Encontro MPDFT e Movimentos Sociais de Mulheres
Horário: 9h às 13h
Local: Sala de treinamento 1 da Sede do MPDFT (Eixo Monumental, Praça do Buriti, Lote 2)
Inscrições: de 20 de novembro a 1º de dezembro (http://www.mpdft.mp.br/inscricoes)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar